sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Pertencer


"Mesmo minhas alegrias, como são solitárias às vezes.
E uma alegria solitária pode se tornar patética.
É como ficar com um presente todo embrulhado
com papel enfeitado de presente nas mãos
- e não ter a quem dizer: tome, é seu, abra-o!
Não querendo me ver em situações patéticas e,
por uma espécie de contenção,
evitando o tom de tragédia,
então raramente embrulho com papel de presente os meus sentimentos."


Clarice Lispector

Um comentário:

  1. bommm dia TEREZA
    MUITO INTENSO O TEU ESCRITO

    BRUNO

    ResponderExcluir